Maria de Fátima Almeida de Souza, Planaltina – DF

Em 2015, o filho tinha saído de casa e se juntou a pessoas de outras seitas. Começou a rezar e frequentar a Paróquia Santa Luzia de Planaltina – DF. No Rebanhão de 2016, no terceiro dia, estava ouvindo pela Rádio Nova Aliança e uma pessoa que conduzia a oração revelou por volta de 11h, que tinha uma mãe orando por seu filho e que Jesus estava dizendo a ela: ” Pela mesma porta que seu filho saiu, ele voltará”. Tomei posse da benção e vim para o Rebanhão. Nove dias depois meu filho voltou para casa. Deus seja louvado.

Verônica Aranha, Riacho Fundo II

“Desde do 8º Rebanhão, minha família vinha ao Rebanhão. Em 2015, minha mãe estava internada no HRT. Saí do hospital e vim para o Rebanhão,cheguei cedo e rezei o terço e participei do momento de oração com muita fé. Eu disse a Jesus neste momento: ‘Eu estou aqui representando a minha mãe, cure-a’. Ela tinha problemas de coração e havia colocado três pontes de safena e recebeu a cura no Rebanhão e hoje está aqui  para a glória de DEUS”.

Marlene Ferreira do Amaral Ribeiro, Paranoá

Tinha um tumor na cabeça, bebia muito e não conhecia o amor de Deus. “Fui convidada por umas irmãs para ir ao grupo de oração e depois fiz SVES. Após o seminário, passei a servir no Grupo de oração e fui conhecendo cada vez mais o amor de Deus. Através da dor me aproximei de Deus. Minha cirurgia foi marcada e todos os servos do Grupo de Oração, oraram muito para que tudo corresse bem.  O médico disse que se eu fizesse a cirurgia, ficaria com graves sequelas. Voltei para casa e após 3 anos, conseguir fazer a cirurgia com sucesso. Tudo correu bem e tive uma pequena sequela. Continuo servindo  a Deus e feliz no Grupo de Oração. Louvado seja DEUS”.

Divina Aparecida de Sousa, Paranoá

Diabética e com colesterol alto, foi ao médico e o mesmo receitou um remédio muito forte. Passou muito mal e veio para o Rebanhão de 2015. Estava desfalecendo, pedindo misericórdia a Deus. Sentiu Deus falar em seu coração: “Joga o remédio fora”. Deu o remédio para a vizinha, fez vários exames e levou ao médico. O mesmo disse que não havia nem diabetes nem colesterol alto. Foi curada no Rebanhão de 2015 para a glória de Deus.

Rogério Goebel, Colorado – Natural de Santa Catarina

Era pastor da Assembleia de Deus por 35 anos. “Quando era Pastor preguei muito contra a Igreja e sua doutrina, chegando até mesmo a escrever livros contrários a Igreja Católica. Durante esse tempo, eu estava com depressão e através da Palavra de Deus, percebeu que aquilo que pregava não era o certo. Saí do protestantismo e fiquei por 5 anos em depressão profunda. Minha irmã, que mora aqui em Brasília, me buscou em Santa Catarina. Ela é ministra da eucaristia e me levou para a Paróquia dela e lá descobri a verdade.”

Francisca, Ceilândia Norte

“Há muitos anos venho ao Rebanhão com toda a minha família. Trago também vizinhos. Meu testemunho é que toda vez que estou aqui em adoração, Deus me pede que eu pegue o celular e ligue para quem eu gostaria que estivesse aqui. E eu ligo e deixo a pessoa escutando. Ao mesmo tempo eu entrego essas pessoas aqui. Todos os anos eu faço isso. Hoje estão aqui três pessoas que eu ligava e vem todo ano. Mas continuo rezando a Deus para que o meu filho esteja aqui. Eu não desisto. E os outros virão porque continuarei ligando e trazendo-as até aqui”.