Um momento muito forte de oração, testemunho e ensino no Congresso Nacional aconteceu na tarde deste sábado (09) durante a pregação de João Cláudio Rufino, membro da equipe nacional do Ministério de Pregação.

Na pregação intitulada “Misericordiosos em Deus”, Rufino tratou sobre o desafio de colocar em prática a ordem de Jesus de ser misericordioso como é o Pai do Céu. Ele destacou que Deus quer que nós sejamos aqueles e aquelas que estão com ouvidos abertos, mais que a multidão que apenas O escuta, Deus deseja que cada um seja o discípulo que o segue, ouve e vive na Sua presença.

“Ser perfeito é ser misericordioso”, Rufino explicou que a palavra ‘perfeito’ em grego tem sentido de finalidade, é o sentido de objetivo, de meta, rumo e caminho. Aí está o nosso fim, em buscar a perfeição, através de atos e uma vida toda cheia de misericórdia, indo ao encontro do outro.

Entre os ensinamentos de Jesus, Ele ensina que é necessário amar os nossos inimigos, nisto também está a oportunidade de ser misericordiosos, por mais difícil que seja. O amor cristão é muito mais que um mero sentimento, é uma graça de Deus. “Saibamos ser pessoas que bendizem, ao invés de maldizer”, frisou.

Falando sobre gratuidade, o pregador comentou sobre o fato de muitas pessoas venderem o Ministério, colocando preço nas pregações e ministrações, o que não é o comportamento ideal para um servo.

Rufino contou seu testemunho de conversão, quando ainda era adolescente, cheio de marcas do mundo nas suas roupas e comportamento. Um dia chegou em uma Igreja e ali foi recebido por um Grupo de Oração. Quem o recebeu não olhava para sua forma de se vestir, mas soube o acolher, e isso marcou profundamente seu encontro pessoal com Jesus Cristo e com a Igreja. “Ser misericordioso é se configurar em Cristo Jesus”, ressaltou João Claudio Rufino.