Patti Mansfield realizou, na manhã deste domingo, a última pregação do XXXII Congresso Nacional da Renovação Carismática Católica do Brasil. Com o tema “Eis que faço nova todas as coisas”, Patti partilhou mais uma vez sobre o poderoso batismo no Espírito Santo, que onde toca transforma todas as coisas.

Patti explicou que Deus envia o Seu Espírito a fim de transformar todas as realidades. Ela destacou que há um chamado universal à santidade, e que Deus espera muito mais dos batizados, afinal, Ele deu o seu Espírito para as pessoas orarem, lerem a Palavra de Deus, exercitar os dons e ajudar na construção do Reino de Deus.

Enquanto pregava, Patti, por diversas vezes, citou a vida dos santos e santas da Igreja e destacou que entre eles, havia uma vontade única e uma frase que é comum a todos eles: Eu quero amar Jesus como Ele nunca foi amado antes.

Patti explicou que esse desejo não é um atrevimento dos santos, mas deve fazer parte de cada um de nós. “Hoje eu quero encorajar a todos, que vocês sejam determinados como os santos. Esta decisão é tudo nesta vida. ”

Depois disso, a pregadora orou para que ninguém se contentasse com meia medida, que ninguém tivesse a mente divida ora com pureza, ora com impureza; as vezes amando, outras odiando….

Patti proclamou que os olhos do Senhor estavam voltados para o Congresso Nacional, e Jesus estava afirmando que não basta cantar, pular, dançar, e com isso, parecer carismáticos. O mais importante é permitir que o Espírito penetre a alma, modificando nossa forma de falar, pensar, caminhar e servir . É preciso mudar tudo porque Ele diz: sejam santos, porque eu sou santo.

A pregadora destacou que santidade não significa rezar vários terços, participar de muitos Grupos de Oração ou usar diversas medalhas. Ela explicou que todas essas práticas são muito boas e necessárias para a caminhada cristã, porém, pelos nossos próprios esforços e méritos jamais alcançaremos esta graça, a de sermos santos. “A nossa base tem que ser a santidade”, frisou.

Como Santa Teresa D’Ávila ensina, humildade é verdade. A pregadora  usou desta fala da santa para abordar a questão da soberba x humildade em nossas vidas.

No final da pregação, Patti destacou a importância da confissão constante. Ela aproveitou a oportunidade para pedir aos brasileiros que permaneçam fiéis à masculinidade e feminilidade, citando as Escrituram que afirma que os dias serão maus, mas é necessário permanecer firmes na verdade. Em seguida, Dom Alberto Taveira falou sobre a confissão como uma ação do Espírito Santo.

O bispo destacou que o padre na hora da absolvição dos pecados faz umaoração dizendo que Deus enviou o Espírito Santo para a remissão dos pecados. Desta forma, na hora da reconciliação, o que acontece é uma explosão do Espírito.

Katia Roldi Zavaris, presidente do Conselho Nacional da RCCBRASIL finalizou o momento deixando um ‘dever de casa’ para os carismáticos: “Meus filhos, a tarefa é para que vocês se confessem ainda essa semana”, orientou.