De 24 à 28 de Janeiro de 2018, a Renovação Carismática Católica do Brasil, reunida no Centro de Evangelização da Comunidade Canção Nova em Cachoeira Paulista – SP, viveu o Encontro Nacional de Formação para coordenadores e ministérios (ENF). Dias de formação e reavivamento, em que mais de 13,5 mil carismáticos estiveram presentes.

Durante todos os dias do encontro os participantes foram levados à olhar e refletir sobre a passagem de Apocalipse 3, 20, tema trabalhado esse ano pela RCC Brasil: “eis que estou a porta e bato”. As pregações abordavam as cartas escritas às 7 Igrejas citadas no mesmo livro. Dentre os pregadores tivemos a presença do americano Jim Murphy (atual presidente do ICCRS – Serviço Internacional da Renovação Carismática), da Presidente do Conselho da RCC Brasil, Kátia Zavaris, assim como da Presidente do Conselho da RCC DF, Keila Souza.

Na sexta, 26, o dia foi dedicado aos workshops, momentos formativos, em que os participantes puderam receber os direcionamentos em nível nacional para a caminhada de seus ministérios. A “manifestação dos dons do Espírito, em especial o da Sabedoria” afirma Neide Mendes, participante do encontro.

Dando continuidade às pregações e a reflexão sobre os 3 primeiros capítulos do livro do Apocalipse a Renovação do Brasil foi chamada a viver, em preparação ao Jubileu de 50 anos do movimento no país, uma conversão sincera. Como pediu o Santo Padre o Papa Francisco em discurso à RCC no ano de 2014 e como o próprio Deus vem exortando ao longo da história.

Este ENF, certamente, também foi marcado pelo amor e a alegria, como pontuado por Kátia Zavaris e registrado nos diversos momentos de animação e oração, nas noites carismáticas e momentos vividos por cada participante, como ressaltou a serva da RCC DF, Sandra Cristina, que “a cada momento do ENF, Deus mostrava o caminho de volta ao primeiro amor e a conversão”. E assim como falava Dom Alberto Taveira, assessor eclesial do movimento, na homilia da missa de encerramento do encontro, que ao percorrer as 7 cartas do livro do Apocalipse toda a RCC é convidada a buscar a sincera conversão do coração, retornar ao primeiro amor e as primeiras obras, ser testemunha de uma vida no Espírito Santo, seguir em missão, apesar das lutas, e participar do banquete do Senhor.

 

Por Verônica Gomes