Mais um Cenáculo dos Servos aconteceu nesse domingo (31/05), sobre a temática: Inflando a chama e recebendo Pentecostes, os servos da Renovação Carismática Católica do Distrito Federal chegaram cedo na Escola Franciscana Nossa Senhora de Fátima para acompanhar mais um dia de louvor, missa, pregação e adoração ao Santíssimo Sacramento.

A missa foi celebrada pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de Brasília, Dom Valdir Mamede.

IMG-20150531-WA0014[1]

A pregação do dia foi feita, pelo secretário geral e pregador da RCC DF, Ivan de Moraes, logo no inicio de sua pregação convidou um servo de cada ministério, entre eles um da perseverança, de intercessão, da equipe de serviço, núcleo, coordenador de Grupo de Oração e coordenador de setor. E fez uma pergunta: ” Se a RCC não existisse mais, o que seria de você?”

Ao serem questionados alguns demonstraram que ficariam tristes e que não conseguiriam viver sem o movimento e outros dois se manifestaram dizendo que, mesmo sem o movimento andaria conforme o Espírito Santo, pois neles se encontravam o fogo do Espírito e jamais essa chama poderia se apagar.

Após o questionamento Ivan destacou exatamente isso, que os servos possam viver cada dia mais pelo Espírito Santo e não pelo movimento da RCC. ” Uma pessoa que verdadeiramente foi batizada no Espírito, mesmo que todos os movimentos acabem, ela continuará anunciando e nada vai fazer com que a boca dela fique fechada, porque o Espírito Santo é Espírito de poder e transformação. Eu não posso viver em função do movimento, do meu Grupo de Oração e sim do Espírito Santo, da promessa de Deus. A RCC não é uma empresa, em que se bate o ponto e tem que ir cumprir a sua obrigação. Não. Esse movimento surgiu para que aonde estiver, o homem batizado se renove nos prodígios, nos milagres de pentecostes. Deus quer mais de nós, de mim e de vocês do Distrito Federal”, proclamou.

E ainda pediu para que os servos não vivessem apegados ao seu G.O pois deveriam sair e manifestar o Espírito Santo também em outros lugares. “Tem alguns que só se preocupam com o seu G.O e esquecem de anunciar o evangelho de Jesus Cristo. Se for para morrer será pelo anúncio do evangelho, então por isso, meu irmão não se apegue a títulos e experimente as promessas de Deus para sua caminhada”.

E destacou a passagem de Atos dos Apóstolos (1 -12,13,14) pedindo que todos reencontrem seu cenáculo, assim como  os apóstolos se reuniam. “Diariamente precisamos nos encontrar em nosso cenáculo e permanecer em oração”, enfatizou.

Por fim todos prostrados de joelhos adoraram o Santíssimo exposto diante do cenáculo.

IMG-20150601-WA0087[1]

Flavia Ferrer – Ministério de comunicação Social da RCC-DF