Neste primeiro dia de Vem Louvar, celebramos a Solenidade da Imaculada Conceição e durante a homília o padre Wilkie Bandeira ressaltou as qualidades que tornam Maria, a Virgem Imaculada, explica-nos também que Maria foi preservada da mancha do pecado original, ainda na sua concepção e nos mostrou a importância de crermos neste dogma de fé proclamado pela igreja.

Na primeira leitura e no evangelho o padre nos apresentou duas diferentes figuras femininas. Eva, a primeira mulher que habitou a terra e noiva de Adão, pois ainda não tinha se unido a ele. Eva recebeu a visita de um anjo, Lúcifer, que a enganou, levando-a a comer o fruto do pecado, Adão persuadido pela mulher também se alimenta do fruto, e ambos caem em si percebendo que ofenderam a Deus, se escondem, se afastam de Deus. Nós também muitas vezes o fazemos em nossas vidas. A segunda mulher, que também era noiva, de um homem chamado José. Maria, assim como Eva também recebeu a visita de um anjo, o anjo Gabriel, portador da mensagem de que seria a mãe do Salvador.

Para entendermos melhor este dogma da fé o sacerdote nos convidou a fazermos uma analogia: “O médico dá o remédio apenas para aquele paciente que já está doente, assim também nós encontramos na eucaristia nosso remédio diário. Outra forma é impedir que paciente se contamine, ou seja, cria-se uma vacina: é a Virgem Imaculada, que age em nossa vida. Maria amou a Deus de todo o seu coração, com todo seu amor e com toda sua alma”. Se quisermos amar a Deus, devemos amá-lo como Maria amou, pois não há ser humano que demostre maior amor que a Virgem Santíssima.

Ao finalizar sua homília o padre nos convidou a analisar as duas mulheres.  E ao fazê-lo podemos perceber que o pecado que entrou ao mundo por meio de uma mulher, Eva, foi expulso também por uma mulher, Maria, que com sua humildade torna-se modelo e exemplo de amor e doação. Assim como Maria devemos estar dispostos a servi-lo como ela se dispôs, devemos ser praticantes da palavra assim como ela foi, devemos também nos render profundamente a ação do Espírito Santo assim como ela se rendeu.

Antes de encerramento da Santa Missa, houve Adoração ao Santíssimo Sacramento, tendo como tema: O amor incondicional de Deus nos alcança. O Senhor nos convidou a nos entregarmos inteiramente em sua presença, e confiarmos Nele a nossa vida, o nosso passado, o nosso presente e o nosso futuro. Impulsionados pela música que tinha como refrão: “Yeshua, Yeshua, tu és tão lindo que eu nem sei me expressar”, fomos convidados a proferir todos os nossos anseios à esse pai que nos ama incondicionalmente.

Por Ayodele Dias