Os fiéis do 32º Rebanhão foram agraciados com a sábia pregação do bispo auxiliar da Arquidiocese de Brasília, Dom Marcony Ferreira, que pregou sobre: “Maria e nós, a Igreja – Um grande sinal apareceu no céu: uma mulher vestida de sol (cf. Ap. 12, 1-6)”.

O bispo leu a passagem de Apocalipse que foi escolhida para a pregação e enfatizou que o trecho da bíblia faz mergulhar no querer de Deus para nós. “Desde os primórdios foi reconhecido o trecho e viram também a presença da Igreja que além de Maria, também gera e educa seu povo.”

Lembrou que Deus só veio por intermédio de sua mãe Maria Santíssima. “Aquela que ajuda a chegar mais perto de Jesus Cristo foi Ela quem gerou e educou Cristo. Deus em sua bondade quis vir até nós. Ele insiste em nos amar e querer que todo o ser humano receba Deus, em Cristo, e este querer do Pai é precedido por uma mulher. Ela está revestida de sol tem uma grandeza, luz e graça de Deus.”

Não esqueçamos que: “Nossa Senhora é cheia de Deus, sua vida é presença constante de Deus revestida de sol. Segundo, São Gregório o sol é permanente, o sol não dorme, não se escurece é constante em sua força e luz”, explicou.

Em seguida, fez o seguinte questionamento: “Como Maria Santíssima pode ser para nós instrumento de Deus?” E respondeu desta forma: “Quando uma mãe está grávida ela está cheia de Deus e Maria nos trás o próprio Deus, grande sinal do amor e portador do autor da vida”.

Dom Marcony destacou que Ela se faz serva do Senhor e supera até mesmo a morte. “Ela supera a morte por trazer a vida, o Emanuel em seu seio imaculado. Toda sua existência venceu a morte. Somente Maria é a imaculada, sem pecado e por isso, o apóstolo Paulo nos ensina que o pecado só entrou no mundo pela morte. Mas nossa Mãe foi levada ao céu de corpo e alma, porque não pecou, viveu toda sua vida para o Pai e foi obediente diante do anjo ao responder com sabedoria a notícia da gestação do filho de Deus: – ‘Faça-se em mim segundo a tua palavra’”.

Sabemos que no mundo ainda há perdas, conflitos e desavenças que desagradam a Cristo. “Todos nós somos membros de Cristo, Ele é a cabeça, nós os membros e Virgem Maria é o pescoço. Como membros sofremos perseguições assim, como Maria foi perseguida pelo dragão querendo devorar a Cristo. Todo e qualquer demônio para diante de Nossa Senhora, treme e Ela protege o pequeno Jesus e também nos protege do inimigo, a Igreja sempre é vencedora”, declarou o vigário.

Ele também se referiu aos 32 anos do Rebanhão. “Nós dirigimos cada Rebanhão a Mãe de Deus que não esquece  de nenhum filho, reúne a todos e em especial os dispersos. O evento não tem outra finalidade do que gerar, doar ao filho de Deus, sinal de entrega total voltemos ao primeiro amor, aquele que nos criou”.

O bispo fez um pedido aos carismáticos que nunca inicie um evento sem a palavra de Deus. “Maria Santíssima era intima da palavra. É essencial ter a força diária da liturgia. Que vocês sejam sal da terra e luz para dar sabor ao mundo. Não sejais trevas para ninguém, sejam luz na sua casa, no seu trabalho, na paróquia, no seu servir”, solicitou.

Ainda continuou a solicitar aos fiéis: “Sejamos queridos leigos, sal e luz à exemplo de Maria foi com humildade e disponibilidade e abrir mão de seus projetos, para obediência da fé. Voltemos para Mãe de Deus que se antecipe na disponibilidade em nos ouvir e nos conduzir a Deus”. E fez uma oração  em especial à Virgem Maria.

“Oh, Mãe Santíssima, dá-nos a graça de retornarmos sempre ao primeiro amor. Intercede por nós para que nós nos deixamos enganar pela antiga serpente, mas iluminados por teu filho Jesus, permaneçamos firmes na fé. Oh Mãe querida, padroeira nossa, que velas por todos os brasilienses, todos os dias, protege-nos dos dragões do egoísmo, da violência, da discórdia e socorrei-vos em nossas necessidades; cobrindo com seu manto nossas crianças fortalecendo com seu exemplo nossos jovens e unindo cada vez mais nossos casais e santificando nossos sacerdotes. Obrigado Mãe, por estar sempre conosco. Amém!”

O momento foi finalizado com a oração da Ave Maria e um belo louvor em honra à Virgem.