Papa Francisco recordou, na manhã desta quarta-feira (20), que a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos é uma oportunidade para vínculo entre cristãos. No resumo feito em português o Papa disse:

“Durante esta Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, somos convidados a redescobrir a importância do dom recebido no Batismo, vínculo sacramental da unidade que vigora entre todos os discípulos de Cristo. Todos nós, católicos, ortodoxos e protestantes recebemos o mesmo e único Batismo. Fazemo-lo porque estamos conscientes de que somos pecadores e necessitamos da salvação; e compartilhamos a experiência sermos chamados das trevas ao encontro com o Deus vivo e cheio de misericórdia. Refletir sobre a nossa origem comum na fonte batismal significa, portanto, saber que somos todos irmãos e formamos o povo santo sacerdotal; somos filhos de um único Deus, cuja misericórdia atuante no Batismo é mais forte do que as nossas divisões. Por isso, todos nós, os cristãos, podemos e devemos anunciar a força do Evangelho, comprometendo-nos juntos na realização das obras de misericórdia espirituais e corporais. É nossa missão comum transmitir aos outros a misericórdia que recebemos de Deus, começando pelos mais pobres e abandonados.”

Em seguida o Papa cumprimentou os peregrinos de língua portuguesa, “Dirijo uma cordial saudação aos peregrinos de língua portuguesa aqui presentes. Nesta Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, imploremos a graça de viver os nossos compromissos batismais, numa adesão mais profunda ao Rosto da Misericórdia divina que é Jesus, nossa esperança e nossa paz. Que Deus vos abençoe!”

Após as saudações em várias línguas, o Papa também dedicou algumas palavras aos jovens, aos doentes e aos recém-casados. Portanto, garantiu que a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos recorda-nos que todos os crentes em Cristo, por meio do batismo, formam parte de um povo de Deus. Por isso, pediu aos jovens que rezem para que “todos os cristãos sejam cada vez mais uma única grande família”. Os doentes foram convidados a oferecer seus sofrimentos pela causa da unidade da Igreja de Cristo. E, finalmente, aos recém-casados ​​fez o convite de cultivarem o amor misericordioso e gratuito como o que Deus tem por nós.

Antes da audiência geral, o Santo Padre recebeu hoje uma delegação de muçulmanos que lhe fizeram um convite para visitar a mesquita de Roma. E em seguida recebeu também os bispos do Sudão e do Sudão do Sul que participam no encontro promovido pela Congregação para a Evangelização dos povos.

Fonte: Zenit