Certamente um dos mais belos textos da Sagrada Escritura é o capitulo 19, 27 do Evangelho de São João:“Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: “Mulher, eis aí o teu filho”. Depois disse ao discípulo: “Eis aí tua mãe”. E dessa hora em diante o discípulo a levou para sua casa”.

O texto narra a cena da crucificação de Jesus; ali na cruz, Ele nos deixou uma grande herança derramando seu precioso sangue em resgate de nossos pecados. Aos pés da cruz estavam: Maria Madalena, a outra Maria, a mãe de Jesus e também João, que era o discípulo mais jovem e aquele que Jesus mais amava.

Naquela cruz Jesus nos revelou todo o seu amor por nós dando-nos sua própria vida; a única herança que Jesus ainda possuía era Maria, sua mãe, e ao observar que ela estava aos pés da cruz e junto dela João, Jesus olha para sua mãe e lhe entrega João como filho.

Naquele momento, João representava toda a humanidade, portanto, Jesus ao entregar-lhe Maria como mãe, o faz também a cada discípulo seu. João não pensa duas vezes, leva Maria para sua casa. Assim, é nosso dever como discípulos de Jesus, permitir que Maria entre em nossa casa acolhendo-a como nossa mãe.

Ao fazermos isto, certamente se cumprirá em nossas vidas outra promessa do Sagrado Coração de Jesus, revelada à Santa Margarida Maria Alacoque: “Farei reinar a paz em suas famílias”.

Ao permitirmos que Maria entre em nossa vida, assim como nas bodas de Caná, ela irá interceder a Jesus pelo vinho que falta em nossa casa, em nossa família (cf João 2,1-12), especialmente, em nossa sociedade que, continuamente, sofre ataques contra a dignidade da família através do divórcio, do aborto, da desunião, dos desentendimentos, dos vícios, entre outros.

Hoje eu lhe convido a renovar a consagração de sua vida e família à Nossa Senhora, para que haja em nossos lares abundância de perdão , harmonia, paz e felicidade.

 

Consagração da Família aos Sacratíssimos Corações de Jesus e de Maria

Sacratíssimos Corações de Jesus e de Maria, a vós me consagro, assim como toda minha família.

Consagramos a vós nosso próprio ser, toda nossa vida, tudo o que somos, tudo o que temos e  tudo o que amamos.

A vós damos nossos corações e nossas almas. A vós dedicamos nosso lar e nosso país.

Conscientes de que, através desta consagração nós, agora, vos prometemos viver como verdadeiros cristãos

praticando as virtudes de nossa religião, sem nos envergonharmos de testemunhar a fé.

Ó Sacratíssimos Corações de Jesus e de Maria, aceitai esta humilde oferta de entrega de cada um de nós, através deste ato de consagração.

 

Lázaro Praxedes

Núcleo Nacional do Ministério de Pregação

Fonte: RCC Brasil